quarta-feira, 22 de abril de 2009

Ser blogueiro

Depois da experiência no Cairo, silêncio! Essa mudez inadequada a um blogueiro(a) me enche de culpa. Ainda mais porque desapareço sem dar satisfação. Leio outros blogs interessantes e vejo como são disciplinados, inclusive antecipando os períodos de ausência, tudo com o maior respeito pelo tempo do outro. Admiro.
Quando eu crescer quero ser igualzinha. No momento atual, todavia, me custa. Ter sempre algo a dizer, e de interessante ainda por cima, minimamente que seja (pelo menos pra mim), me acaba! Por isso, já pensei muitas vezes que eu não nasci pra isso. É uma contradição, porque a cada ano que passa me sinto mais desencanada e dona do meu tempo, no entanto, a velha culpa me trai. E assim, com um pouco de constrangimento, peço que, vez ou outra, você venha conferir se tenho algo novo a compartilhar com você neste espaço virtual, mesmo depois de um longo silêncio. Peço sua cumplicidade. É que antes de escrever, preciso me ouvir... e isto às vezes é o mais difícil. Por enquanto, vou vivendo off line. O que é muito bom também.

2 comentários:

João o Astronauta disse...

Acho que ser blogueiro é ter um cantinho, pra desabafar, compartir, fofocar, escrever o QUE te de la gana e QUANDO te de la gana!

Eu, vou continuar passando por aqui sempre que tiver novidades. E deixa a culpa pra lá porque a finalidade de blogar deveria ser simplesmente desfrutar de escrever.

Beijos. Flavia

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Gracias pelas sábias palavras. Intentaré.