quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O Curió de Juanito – Parte III - A preocupação

Imagem do Mediterrâneo, em Altea

Sei que o curió de Juanito vai "abafar" (ver os dois posts abaixo), mas honestamente, me preocupo em receber BEM meus amigos espanhóis em PE. Amo aquele Estado e tenho todo um “sentido de pertencimento” já falado por mim aqui no post1 e posts 2 e 3 , que quero compartilhar. Eu, com minha veia de marketing, tendo a "vender" tudo que amo, e a imagem que fiz do Recife por aqui é que é assim meio que... pertinho do paraíso. Agora, tenho que impressionar.

Resolvi encarar essa empreitada como se fosse um job, ou seja, um trabalho encomendado à uma agência, onde a primeira coisa a fazer é estudar o perfil do meu cliente e suas necessidades. Vamos lá: a galera daqui, ao menos, a que eu conheço: é super natureba; desportista; bebe "álcoolicas" rotineiramente, porém, pouco; odeia praia cheia, e é meio crítica que se coma em praia por questões ecológicas – só me lembro dos nossos ambulantes aos montes na praia de Boa Viagem –; não curte muito ruído (muito menos de todo tipo de música que toca nos carrinhos ambulantes que vendem CDs e DVDs piratex); está acostumada a andar a pé, sem preocupação; não suporta ar condicionado, Shopping ou qualquer um desses ícones modernosos ou consumistas; suam com qualquer calorzinho; não topam "comida pesada" no verão, época em que viajarão pra Pernambuco; enfim, quando penso em tudo isso, repenso totalmente o roteiro. Devemos ir para: Fernando de Noronha, praia dos Carneiros, Coroa do Avião, Recife Antigo, Maracaípe (no máximo, pois, honestamente, não creio que eles curtam o caos de Porto de Galinhas), o Alto da Sé em Olinda. A minha única despreocupação é que eles são pessoas encantadoras, e sei que valorizarão cada atenção ou carinho demonstrado, coisa abundante na nossa terrinha (calor humano é o que não falta).

Bueno, com todas essas preocupações para que saiam com "A" melhor impressão do Mundo de lá, ouço minha queridíssima amiga espanhola me dizer que, dentre outras coisas, quer conhecer uma...

favela. Pronto, e agora?! “Me lasquei”. Essa galera tem que ir e voltar sã e salva; e não menos importante: “BEM impressionada”.

"- Juanito, vai treinando o curió."

11 comentários:

Gi, Dentro da Bota disse...

Guria... que saudades deste blog...
Voltando das ferias....
e visitando os amigos.....

Gi, Roma

javi brasil disse...

Eu já fui pro Brasil quatro vezes, e as quatro vezes tambem teve vontade de conhecer uma favela. Mas nao gosto muito dessa sensaçao. Siento que es algo asi como el capricho de un "primermundista". No lo se. Igual esté equivocado. Quizas solo sea morbo. O no. O curiosidad.

Quién sabe...

P.S.: Eu tambem gosto mais de Maracaipe do que Porto de Galinhas

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Gi, espero tenhas disfrutado bem dessas férias. Que saudades das suas visitas! Gracias,

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Javi, compreendo a curiosidade, mas nao deixa de ser um pouco mórbida mesmo. De qualquer forma, uma vez que o fato de conhecer melhor a realidade dessas pessoas que ali vivem nos fizer nos implicar mais, passa a ser bastante construtiva. Saudades das suas visitas. Abcs,

João disse...

Oi Cris,

Fico muito honrado que minha "broma" tenha virado uma história no seu blog.

Recife continua aqui do mesmo jeito. Ora uma notícia boa, ora uma notícia ruim. Se os passeios descambarem para o excêntrico, poderemos mostrar o lixão da muribeca (está bem na mídia, conforme as brigas de João da Costa e Elias Gomes).

Ahhh !!! e não se esqueça do gripe suína. Esta semana o Brasil passou a ser o CAMPEÃO em número de mortes (ninguém segura este Brasil). Recife ainda está devagar, mas como adoramos estes títulos de maiores do mundo, poderemos chegar lá... heheheh. Então quem sabe um passeio visitando as "excelentes" condições de nossos hospitais públicos. Começaremos pelo HR.

São só sugestões. hehehe. Bjs

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Juanito, que saudades de vocês e das nossas farras! Eu é que agradeço por refazer meu roteiro hehehe (Muribeca, HR, etc. e tal), e me dar tão bom "material" para o blog. Sobre esses títulos de campeão do mundo, prefiro o do futebol, da Copa das Confederações ou do recém conquistado de Rubinho Pé de Chinelo na Fórmula Um. Beijos,

Flavia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flavia disse...

Puts, já faz tempo que queria passar por aqui para comentar teus posts... mas ando com uma preguiça doida de computador, e vontade de blogar só quando o verão acabar... mas sofro crises de abstinencia. hahhahaha.
Amei a trilogia, e acho que o trio: Olinda, curió e Noronha imbatível.
Faz uns anos fomos com a familia gringa do marido gringo, pro Brasil e eles amaram Olinda e voltaram encantados com Noronha. O Brasil é lindo e pode levar teus amigos sem medo de ser feliz!

um beijo

Fla

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Me alegro, Flavia. Seguro que me quedo más tranquila rs. bs,

Christianne disse...

Ingênua preocupação. Não há nada mais belo no Brasil que a sua espontaneidade, a sua desorganização (embora excessiva) e sua grandeza natural e diversa. Viajei grande parte da Europa e não vi nada tão belo quanto o Brasil!
Quanto à favela, perdoem, mas é muito sadismo. Coisa de primeiro mundista narcisista.

Christianne disse...

Ingênua preocupação. Não há nada mais belo no Brasil que a sua espontaneidade, a sua desorganização (embora excessiva) e sua grandeza natural e diversa. Viajei grande parte da Europa e não vi nada tão belo quanto o Brasil!
Quanto à favela, perdoem, mas é muito sadismo. Coisa de primeiro mundista narcisista.