terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Traduzir-se


Feliz Ano Novo (do Brasil para o mundo)!

"Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.
Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
_ que é uma questão
de vida ou morte _
será arte?"
Ferreira Gullar

6 comentários:

lucyleite disse...

Ah, é tão bonito esse poema!

lucyleite disse...

Ah, é tão bonito esse poema!

Flavia disse...

Feliz Ano novo, queridona!!

aproveita esse calor, e dá um beijo na tua nova sobrinha por mim, tá??

qdo volta??


muitos beijos

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Lucy,o poema é lindo mesmo...

Flavia, estou curtindo muito minha linda sobrinha. Volto final de janeiro. Bj

Bia disse...

Foi passar ferias no Brasil? que delicia....aproveite o calor!!!! Lindo poema! E Feliz 2010!

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Obrigada, Bia. Feliz 2010 pra você também.