segunda-feira, 16 de junho de 2008

Ser estrangeira é estar sempre faltando um pedaço... tô voltando

...............................................................................................................................................................

...............................................................................................................................................................
Tô voltando…. por um tempinho curto, mas tô voltando... Ai, que ansiedade! Foi tudo muito bom, foi tudo muito bem, mas realmente, nada melhor do que voltar para casa!!!!!!!!!!!!!!! Como estará tudo? e todos? É verdade que tenho tido notícias, mas às vezes dá aquele friozinho na barriga, um medo de que a sua ausência (no caso, minha), não tenha sido tão sentida ou doída assim, e aí, a gente fica com um sentimento de "desimportância"... É que a vida continua! e continuou para todos, para os demais que ali ficaram, e para mim inclusive, felizmente. De qualquer forma, é muito bom estar de volta.

Bueno, de repente me bateu a nostalgia. Ser estrangeira é também “estar sempre faltando um pedaço”, então é também inevitável a saudade por antecipação de outros daqui: de Urano, já citado nesse blog, de José Maria, meu professor de espanhol, e de Amaya, mãe de uma coleguinha do meu filho. Esses dois últimos são novidades pra vocês e merecem reverências especiais.

As minhas aulas de espanhol são não só uma oportunidade de aprender o idioma, mas também uma excelente maneira de descobrir mais sobre a Espanha, sobre os espanhóis, o mundo, a Amazônia (pasmem, meu professor sabe mais do que eu sobre o assunto! olhe que eu sei, viu! - tive que aprender, né?!), história, e tudo o mais de interessante, no presente - passado - ou futuro do indicativo, subjuntivo e em todas as formas gramaticais que tenho direito. As aulas são ótimas, a pessoa, maravilhosa, um amigo da família, já podemos dizer, motivo do nosso primeiro almoço com um “nativo”, preparado com todo o carinho por minha sogra quando estava por aqui. Tudo pode ser tema de aula e debate caloroso, ultimamente, regada a algumas xícaras de café que, a duras penas, finalmente consegui fazer a contento – depois de 4 meses, já era tempo, não?

Já Amaya...bem, sobre ela não há muito o que dizer, só sentir. O seu carinho, acolhimento, disponibilidade, interesse em nos conhecer e fazer-se conhecer... Quando vou deixar Iago na escola: ou me chama pra um café, ou me dá carona, ou me convida pra algum outro programa, e sempre se preocupa em saber como estou e se preciso de alguma coisa. Um anjo da guarda, não resta dúvidas. Uma figura boníssima, gentil, carinhosa e muito sensível. Desejo a ela tudo de bom, e à sua linda filha, muito fofinha, Elba.

Sentirei saudades deles... e assim, mesmo com a felicidade que me acompanha na expectativa da partida para o Mundo de lá, sinto uma tristeza pelo que deixo aqui. Apesar das dificuldades encontradas no princípio, posteriormente também encontrei carinho e acolhimento. Bem, deles só estarei distante um “mesinho”, já dos queridos que deixei no Brasil, bem mais tempo, por ora. Então, resta-me aproveitar a felicidade do reencontro com o Mundo de lá. E que o Mundo de cá me aguarde, espero eu, tão saudoso quanto eu o deixarei.

4 comentários:

ludvalenca disse...

Criiiisss, vai passar um mês no Brasil, é isso?
Que bom linda, aproveite! É muito bom voltar e matar as saudades.
Tua cara:

"Mande notícias do mundo de lá, diz quem fica.
Me dê um abraço venha me apertar, tô chegando!"

Bjoooooo

Renata do Amaral disse...

Olá, Cris! Tenho acompanhado seu blog aqui caladinha, mas preciso dizer que fiquei emocionada com esse post. Que bom que há gente bacana pelo mundo para nos acolher e nos fazer sentir em casa, não é mesmo? Fico feliz que esteja dando tudo certo! Beijo grande! :)

a estrangeira disse...

Ludi, pensei nessa música, Encontros e Despedidas, de Milton, mas já havia blogado no início, na parte que fala "A História de uma Viagem". Mas é isso aí. Encontros por lá e despedidas por aqui. Adorei a lembrança. Beijoooooo

a estrangeira disse...

Renata, fiquei muito feliz que vc está acompanhando minhas aventuras (kkk como diz Iago)por aqui. Nos vemos, se Deus quiser. Bj